abdominais-isometricos-1346961306046_300x200


Clique nos links abaixo se o que você procura é:
O que é Pilates?
História do método Pilates
Guia definitivo: História completa de Joseph Pilates


Por Marize Piva

A importância do fortalecimento dos músculos abdominais reflete-se nos benefícios de uma coluna lombar firme e de uma ótima postura. A ideia do condicionamento dos músculos abdominais não é, simplesmente, criar um perfeito “tanquinho”, mas tem o objetivo de estabilização, resistência e sustentação da coluna, evitando, assim, lesões e dores.

De acordo com as abordagens de Pilates, considera-se a área abdominal em conjunto com os músculos profundos da coluna. Esta região, denominada “casa de força”, ou “power house”, localiza-se entre as costelas e a pélvis, como um “cinto” que, segundo os princípios fundamentais do método, é o centro de todo movimento: quanto mais forte a casa de força, mais poderoso e eficiente é o exercício. Inclui-se, também, o assoalho pélvico, pela forma que esse arranjo de músculos e ligamentos conecta-se ao sistema nervoso central dos músculos abdominais.

A bola de Pilates é um elemento que intensifica os exercícios. Por ter superfície móvel, a instabilidade dela faz os músculos inativos trabalharem, recrutando tanto as fibras musculares profundas quanto as superficiais, e treinando a velocidade de reação do corpo a ponto de o organismo ativar os músculos estabilizadores por absoluta necessidade. O esforço do trabalho feito em uma superfície móvel cria uma demanda maior no sistema motor, pois, na busca do constante equilíbrio o corpo tenta adaptar-se à todo momento, e ativa a região central, ao mesmo tempo em que provoca um trabalho de distribuição de tensões.

Um exercício com bola, mesmo quando trabalha a região central dos abdominais, treina, também, os músculos do tronco, do quadril, das pernas e dos braços. É interessante descrever um esquema geral da musculatura da região do abdome para que se possa visualizar e entender melhor as diferentes funções:

  1. A camada mais profunda consiste em pequenos músculos e ligamentos que interligam as vértebras.
  2. A camada central é formada pelos músculos do abdome (transverso e oblíquo interno) e da coluna (quadrado lombar).
  3. A camada superficial e seus longos feixes musculares (reto do abdome, eretor espinal e oblíquo externo) possibilitam os grandes movimentos de flexão e extensão do corpo.

Os movimentos das camadas superficiais podem ser realizados seguramente, uma vez que os estabilizadores (camada central e profunda) fornecem uma base forte.

Artigo extraído do Guia de Pilates Nº 1 da Editora On line. Para saber novos exercícios e outras reportagens compre nas bancas a Revista Oficial Pilates. Marize Piva é bacharel em Artes Corporais e especializada em Coordenação Motora e Cadeias Musculares (GDS). Suas aulas são baseadas em técnicas de reeducação do movimento, Pilates e exercícios preparatórios para a dança.

Artigos relacionados:

Aprenda a fazer Pilates em casa!

Pilates em casa com a Bola

Separamos um vídeo com um exercício de abdominal da bola para você testar, assista: